Meu Filho fala errado e agora o que fazer? Fonoaudióloga

Quando a criança está começando a falar, é natural que ainda não consiga produzir todos os sons da língua, por isso nos primeiros 5 anos do desenvolvimento da linguagem é esperado que ela troque alguns sons ou letras mais difíceis, por aqueles que ela já consegue produzir com facilidade.




A partir dos 3 anos de idade, aproximadamente, a criança ainda mantém algumas trocas de sons na fala, mas os pais e as pessoas que convivem com ela aprendem a “traduzir” sua fala, pois os erros que a criança comete costumam ser sempre os mesmos (p.ex., a criança sempre troca o “X” pelo “S”).


Aos quatro anos, com o desenvolvimento do sistema auditivo e motor, a criança já consegue pronunciar a grande maioria dos sons da língua, mesmo que ela apresente ainda algumas trocas dos sons da fala.


Aos 5 anos, espera-se que a criança fale corretamente a grande maioria dos sons da fala.


A aquisição fonológica normal se dá entre o nascimento e aproximadamente cinco anos. No entanto nem todas as crianças alcançam essa meta e tem uma aquisição mais tardia. Essas crianças possuem desvios fonológicos.


Os Desvios Fonológicos são distúrbios existentes na fala de algumas crianças, que, basicamente, caracterizam-se por omissões ou substituições de fonemas. Os desvios fonológicos são encontrados em crianças que não alcançam o modelo de fala esperado pelo seu alvo-adulto.


Há muito tempo a Linguística vem ocupando-se de estudar e analisar a fala dessas crianças de modo a compreender o seu funcionamento.


Já nos primeiros dias de vida, os recém-nascidos produzem sons que parecem expressar suas pequenas necessidades como fome, sede e sono.


Esses sons são chamados de balbucio e já foram estudados por diversos pesquisadores, procurando uma semelhança de sons entre essas crianças.


Mais ou menos dentro de um ano, as crianças começam a demonstrar seus primeiros sinais de produção de palavras dentro da sua língua materna.


Durante o percurso para domínio completo da fala, existem muitos caminhos difíceis e avanços.


Os desvios fonológicos é o nome dado a essas alterações que acontecem na fala da criança, fazendo com que esta tenha uma produção inadequada dos sons da fala e, consequentemente, o uso inapropriado das regras e processos fonológicos presentes na gramática da língua a que está exposta.


AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM


Existem teorias que procuram explicar a aquisição da linguagem. Essas teorias são pontos de vista que buscam demonstrar como a criança é capaz de adquirir a sua língua materna e, por extensão, como os falantes são possibilitados de adquirirem línguas estrangeiras.


O processo de aquisição da linguagem é uma tarefa complexa devido à natureza das línguas naturais. Todas as línguas são como um sistema constituído de fonemas, sílabas, morfemas, palavras e frases, que funcionam através de regras.


Para explicar esse sistema de regras, têm surgido cada vez mais teorias, com o intuito de alcançar grande poder explicativo. Quando é falado do componente fonológico, diz Lamprecht (2004) que as teorias têm ajudado bastante a informar o processo de aquisição da criança.


A abordagem fonológica usada para desvios é aplicada e necessária na avaliação e tratamento da mesma forma que para outros tipos de deficiência de fala, pois os padrões usados, como desordens orgânicas, na maioria das vezes têm consequência fonológica.


leia esse artigo na íntegra: UFSC


#meubebenãofala #comoajudarmeufilhoafalar #fonoaudiologia

2 visualizações0 comentário