Os Benefícios da corrida de rua

Correr produz muitos efeitos para tornar seu corpo uma máquina de corrida cada vez mais eficiente.


Imagem:CGTN


Coração, Capilares, Mioglobina, Fibras musculares de lenta contração, Glicogênio, Esses são alguns dos ingredientes da corrida de longa distância e, portanto da Corrida de Rua. O corpo está constantemente adaptando-se e melhorando. Correr produz muitos efeitos para tornar seu corpo uma máquina de corrida cada vez mais eficiente.


O treinamento com distâncias longas melhora três aspectos do metabolismo aeróbio: Débito cardíaco; Controle da distribuição sanguínea; Controle da Taxa de mobilização de glicogênio nos músculos.


O músculo cardíaco é altamente aeróbio, respondendo ao estresse das longas distâncias da mesma maneira que o músculo esquelético responde às curtas; isto é, com o aumento do número das mitocôndrias, das quantidades de enzimas dentro desta organela e da densidade capilar.


Pausas são necessárias porque, quando o coração está trabalhando de modo muito intenso, ele depende um pouco mais do metabolismo anaeróbio, e os produtos deste metabolismo devem ser removidos pelo sangue coronário durante os intervalos entre os períodos ativos para permitir que a alta carga possa ser sustentada.


Novamente, assim como no músculo esquelético, o coração responde ao exercício com o aumento das fibras. Isso leva a uma capacidade aumentada que, junto com um esvaziamento mais completo, resulta em uma elevação do volume de ejeção.


Para a mesma a freqüência cardíaca, um coração treinado pode bombear de duas a três vezes a quantidade de sangue de um coração não treinado. De modo similar ao músculo esquelético, a densidade capilar e o volume mitocondrial aumentam, garantindo que a capacidade aeróbia do coração, que já é alta, seja maior ainda (ERIC, TONY, GLENDA, 2006).


Correr de 3 a 10Km no ritmo correspondente ao limiar anaeróbio irá fornecer ao atleta um parâmetro de quão rápido ele pode correr sem os perigos da “fadiga anaeróbia” ou da rápida depleção dos estoques de glicogênio.


Haverá produção de ácido láctico, de modo que os fatores que afetam sua remoção pelo sangue sejam treinados, melhorando, assim, o limiar anaeróbio.


O uso de um relógio com cronômetro mostra quão bem o corpo do atleta está respondendo a este 10 treinamento. Distâncias mais longas (15 a 20km) deverão ser percorridas abaixo do limiar anaeróbio e melhorar a integração de todos os processos aeróbios (ERIC, TONY, GLENDA, 2006).


Artigo: CORRIDA DE RUA: qualidade de vida e desempenho (Luciano Borges Gonçalves )


#corridaderua #esportes #corredores

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Síndrome de Haff é uma patologia que pode progredir para um quadro grave – a rabdomiólise. Pacientes que apresentam essa síndrome relataram ter ingerido pescado nas últimas 24 horas. A sindrome de